Pesquisar

Arquivos do Dops serão disponibilizados na internet pelo Arquivo Público do Estado de São Paulo

O texto da postagem está destacado abaixo porque este blog foi criado em 2.012, quando Gunnar Santos tinha apenas 16 anos. Ele publicava aqui conteúdo de Política devido a sua vontade em seguir o Jornalismo Político.

Os textos que contêm tal destaque, como este, são apenas os de caráter crítico e político escritos naquele momento e, portanto, não representam qualquer posicionamento, opinião ou pensamento tanto da GNR como do próprio Gunnar. A decisão de mantê-los aqui se deu pelo fato de que faz parte da história do conteúdo produzido por ele. No entanto, para evitar interpretações equivocadas, se fez necessária a adição desta nota.

Em contrapartida, as antigas publicações literárias não fazem parte dessa classe e não carregam esse aviso.

- Grupo GNR.

O Arquivo Público do Estado de São Paulo disponibilizará a partir de 1º de março mais de duzentas mil cópias de fichas e mais de doze mil cópias de prontuários emitidos pelo Dops.

O Dops paulista foi uma das principais concentrações das ações da ditadura que marcou o Brasil. Na sede do órgão, o governo reprimia manifestações contrárias ao regime. O local foi palco de muitas torturas e mortes.

Segundo o coordenador Carlos Bacellar, este é apenas o começo e representa cerca de 10% de todo o processo. Muitos arquivos ainda estão em processo de digitalização e, no futuro, o conteúdo completo estará disponível.

A publicação ocorrerá em um evento com presença garantida do governador Geraldo Alckmin. O conteúdo ficará disponível no site www.arquivoestado.sp.gov.br. Trata-se de uma facilidade ao acesso do povo e, de qualquer maneira, um pouco de transparência. Além de tudo, diretamente torna-se possível o acesso mais direto rápido a jornalistas, que sem a disponibilização virtual precisavam ir fisicamente ao Arquivo do Estado.

Fonte: Estadão.

Nenhum comentário :

Postar um comentário