Pesquisar

Prefeitura de São Paulo afirma que vai mudar um terço das linhas de ônibus

O texto da postagem está destacado abaixo porque este blog foi criado em 2.012, quando Gunnar Santos tinha apenas 16 anos. Ele publicava aqui conteúdo de Política devido a sua vontade em seguir o Jornalismo Político.

Os textos que contêm tal destaque, como este, são apenas os de caráter crítico e político escritos naquele momento e, portanto, não representam qualquer posicionamento, opinião ou pensamento tanto da GNR como do próprio Gunnar. A decisão de mantê-los aqui se deu pelo fato de que faz parte da história do conteúdo produzido por ele. No entanto, para evitar interpretações equivocadas, se fez necessária a adição desta nota.

Em contrapartida, as antigas publicações literárias não fazem parte dessa classe e não carregam esse aviso.

- Grupo GNR.

A ideia é que poucas linhas fiquem nos corredores, com mais ônibus.

Jilmar Tatto informou que vai mudar um terço das 1.350 linhas da cidade de São Paulo. O foco está nos corredores, onde há certo acúmulo de ônibus que, de maneira geral, acabam transitando menos da metade do percurso.

Criaram o corredor e viram que funcionou bem. Então foram, simplesmente, colocando mais e mais ônibus para "melhor" circulação. Mas são linhas que entram no corredor, passam por dois ou três pontos e logo saiam. Essa transição acaba tumultuando os cruzamentos e acumulando ônibus nos corredores. Este último fator fez com que a velocidade média dos ônibus caíssem nos corredores de São Paulo em 2.012 para a casa dos 14km/h.

A meta de Haddad é organizar o fluxo e elevar a velocidade média para 25km/h.

Segundo Tatto, normas serão definidas para seguir um padrão de intervalo de tempo entre os ônibus e as empresas terão que se adaptar a isso. E para nada fugir do controle, rastreadores deverão estar funcionando em todos os veículos.

Esta é uma excelente medida. A campeã na transição de faixas é a linha Pirituba-Lapa-Centro, a qual utilizo para chegar ao meu local de trabalho. Logo saindo do Terminal  Pirituba começam a surgir ônibus de todas as vias perpendiculares. Então se esses ônibus que sairão logo nem entrarem, já melhora o fluxo para os ônibus das linhas que só param no Centro de São Paulo.

Essa mudança é mais do que necessária. O sistema atual de linhas é o que foi implantado há uma década e, de lá para cá, o aumento populacional, a procura e o fluxo ao Centro, obviamente, aumentou. E é necessário tomar essa medida com certa prioridade.

Ainda não há data para que este novo sistema possa entrar em vigor, pois as vias ainda nem foram reestruturadas.

Nenhum comentário :

Postar um comentário