Pesquisar

Não, o Lula não será colunista do The New York Times ainda!

O texto da postagem está destacado abaixo porque este blog foi criado em 2.012, quando Gunnar Santos tinha apenas 16 anos. Ele publicava aqui conteúdo de Política devido a sua vontade em seguir o Jornalismo Político.

Os textos que contêm tal destaque, como este, são apenas os de caráter crítico e político escritos naquele momento e, portanto, não representam qualquer posicionamento, opinião ou pensamento tanto da GNR como do próprio Gunnar. A decisão de mantê-los aqui se deu pelo fato de que faz parte da história do conteúdo produzido por ele. No entanto, para evitar interpretações equivocadas, se fez necessária a adição desta nota.

Em contrapartida, as antigas publicações literárias não fazem parte dessa classe e não carregam esse aviso.

- Grupo GNR.

Há diferença entre um jornal e uma Agência do mesmo. Lula escreverá para essa Agência, e não para o The New York Times diretamente. Tanto que não há previsão de quando sua coluna ganhará espaço na versão impressa. Futuramente é outra história.

Lula (à esq.) e Michael Greenspon, do NYT.
Foi uma notícia que explodiu durante essa semana. "Lula será colunista do The New York Times". Não é nada disso, leitores. Ou melhor, é parcialmente isso.

Nosso ex-presidente petista, a qual tenho certa admiração e o parabenizo pelo acordo com os nova-iorquinos, assinou um contrato com o The New York Times sim. Porém, seus artigos mensais falando de economia mundial, política e combate à pobreza no mundo, como afirmam veículos de informação, não serão exibidos no jornal.

As publicações serão expressas através de uma Agência oficial que paga ao The New York Times para ter acesso aos respectivos conteúdos do jornal. Essa mesma agência obtém o direito dos artigos do NYT assim como outros 70 portais de notícias. Não há previsão de se ou quando os textos de Lula serão reproduzidos na versão impressa do maior jornal dos Estados Unidos.

Mas para dar audiência imediada, muitos jornais intitularam a reportagem com as palavras-chaves Lula + Colunista + The New York Times. No corpo da reportagem é que é exposto de que está com uma agência  autorizada a responsabilidade de divulgar os artigos do Lula. Estão certos. São jornalistas, devem chamar a atenção do leitor. Faz parte das aulas de português.

Agora, depois que o mundo leu a notícia de que uma agência fará a distribuição dos artigos, os títulos de reportagens mudaram para "Lula terá coluna mensal distribuída por agência do 'The New York Times'", tendo em vista que muitos foram atrás dessa agência. É estratégia, parabéns por isso.

Mas independente disso, parabenizo o cidadão brasileiro e ex-presidente Lula pelo contrato. Sem dúvida é uma grande conquista e, de qualquer maneira, terá seu nome ligado ao The New York Times, o sonho de consumo de todo jornalista. Que ele possa mostrar seu grande conhecimento e representar o povo brasileiro assim como todos os outros verde-amarelos que lá desempenham suas funções.

Fonte: BBC.

Nenhum comentário :

Postar um comentário