Pesquisar

Estados Unidos da América proíbem fotos de bases militares no Google

O texto da postagem está destacado abaixo porque este blog foi criado em 2.012, quando Gunnar Santos tinha apenas 16 anos. Ele publicava aqui conteúdo de Política devido a sua vontade em seguir o Jornalismo Político.

Os textos que contêm tal destaque, como este, são apenas os de caráter crítico e político escritos naquele momento e, portanto, não representam qualquer posicionamento, opinião ou pensamento tanto da GNR como do próprio Gunnar. A decisão de mantê-los aqui se deu pelo fato de que faz parte da história do conteúdo produzido por ele. No entanto, para evitar interpretações equivocadas, se fez necessária a adição desta nota.

Em contrapartida, as antigas publicações literárias não fazem parte dessa classe e não carregam esse aviso.

- Grupo GNR.

"A geografia serve simplesmente para fazer a guerra" - Yves Lacoste.


O DOD (do inglês "Department of Defense" - Departamento de Defesa) é um departamento federal dos Estados Unidos que se responsabiliza pela coordenação de todos os órgãos e instituições ligados à segurança nacional. No dia 07 de março de 2.008, o Departamento proibiu o Google de divulgar imagens de bases militares em seus serviços como Google Maps, Street View e Google Earth.

Os serviços relatados permitem uma visão tanto aérea como panorâmica das redondezas dessas instalações, permitindo que qualquer pessoa com acesso ao computador e consequentemente aos serviços possa saber dos detalhes, e dimensões das mesmas. O Pentágono (sede do DOD) disse que a divulgação/disponibilização dessas imagens em uma rede mundial representa uma ameaça à segurança. Um porta-voz do Google anunciou que as imagens referidas foram retiradas dos serviços.

Com o terrorismo, com certeza a exposição das imagens afetava a segurança. A visão panorâmica poderia sim estar disponível em redes privadas e fechadas somente para o Departamento de Defesa, onde ainda assim seria arriscado devido ao fato de informações estarem sujeitas a vazar por meio de um integrante. Mas não em uma rede pública.

Mediante a esses fatos, confirma-se o que disse o geólogo e geopolítico francês Yves Lacoste em 1.970 em sua revista Hérodote: La Géographie, ça sert, d'abord, à faire la guerre (a geografia serve, em primeiro lugar, para fazer a guerra).

O surgimento de aviões em guerras foi na Primeira Guerra, quando dois aeronáuticos sobrevoavam territórios inimigos para descobrir esconderijos e por onde teriam vantagem e desvantagem. Essa estratégia foi usada tendo a geografia como base, pois segundo o Minidicionário da Língua Portuguesa da editora FTD®, a geografia é a "ciência que estuda a Terra na sua forma, acidentes físicos [...]". A vantagem e desvantagem observada pelos militares eram também consideradas em relação ao solo do território quanto a depressões, relevos etc. Assim, a geografia foi utilizada na Primeira Guerra.

Também para confirmar o dito por Lacoste, vem a Cartografia, que segundo a mesma fonte informada no parágrafo anterior, é a "arte de compor ou ler mapas". Na Batalha da França, em 10 de maio de 1.940 pondo fim à Guerra de Mentira que foi o período inicial da Segunda Guerra, Hitler invadiu os Países Baixos e a França. Foi tudo planejado pelo líder nazista, principalmente em relação à França. A visão de Hitler era dominar Paris, pois assim dominaria a nação, obviamente. Ele observou que a capital francesa ficava na região Norte e não pensou duas vezes, partindo pra cima. Não foi difícil, tendo em vista de que a Alemanha Nazista tinha uma grande potência militar e que não era necessário adentrar mais da metade do território francês. Somente o Norte, onde ficava a capital.

Caso paralelo tornou-se motivo do surgimento de Brasília. As capitais eram ou Rio de Janeiro ou Salvador, em um período em que o Brasil era muito visado e corria o risco de ameaças de europeus ou até de povos da região Oeste da América do Sul, Percebeu-se que a capital estava de costas para o país. Então após muitos procedimentos e aprovações que não convém expressar aqui, foi construída Brasília.

Percebe-se mediante aos fatos relatados, que a cartografia é importante para todo o ser humano. Territórios de países são definidos pela cartografia, geógrafos e historiadores possuem mais de 70% de sua formação no estudo de mapas e territórios, mesmo que indiretamente.

Nenhum comentário :

Postar um comentário