Pesquisar

Tensão na Ásia: Sul teria elaborado panfletos para serem enviados à população do Norte

O texto da postagem está destacado abaixo porque este blog foi criado em 2.012, quando Gunnar Santos tinha apenas 16 anos. Ele publicava aqui conteúdo de Política devido a sua vontade em seguir o Jornalismo Político.

Os textos que contêm tal destaque, como este, são apenas os de caráter crítico e político escritos naquele momento e, portanto, não representam qualquer posicionamento, opinião ou pensamento tanto da GNR como do próprio Gunnar. A decisão de mantê-los aqui se deu pelo fato de que faz parte da história do conteúdo produzido por ele. No entanto, para evitar interpretações equivocadas, se fez necessária a adição desta nota.

Em contrapartida, as antigas publicações literárias não fazem parte dessa classe e não carregam esse aviso.

- Grupo GNR.

Panfletos contra o ditador Kim elaborados por cidadãos sul-coreanos foram interceptados pela polícia, que impediu o lançamento à Coreia do Norte.

Com essas tensões sobre o atentado em Boston e a expectativa da lei contra os novos partidos políticos no Brasil, o conflito entre as duas coreias na Ásia foi deixado para trás. Porém na última sexta-feira, houve um fato provocado por um mínimo grupo da população sul-coreana que poderia fazer com que a Coreia do Norte interpretasse mal e atacar os inimigos.

Desde o início de todo o conflito, os sul-coreanos sempre foram pacificadores. Não baixariam a guarda, claro, mas que prefeririam a negociação com o Norte a um conflito armado direto. Porém a paz não está sendo característica da Coreia do Sul nesse conflito. Na última sexta-feira, a polícia sul-coreana impediu o lançamento de 200 mil panfletos à população do Norte, que criticava e tinha a função persuasiva de voltar a população contra o regime comunista. Os panfletos seriam enviados através de um balão.

Só que a Coreia do Norte também parece que se desviou de sua própria posição. No início de todo o conflito, disseram que se houvesse qualquer atitude precipitada dos Estados Unidos, atacariam o Sul sem piedade, incluindo algumas base norte-americanas. Tudo bem que isso não foi uma atitude dos Estados Unidos e até Seul condenou a ação. Mas ainda assim foram responsáveis por essa atitude precipitada. Vai ficar assim mesmo, Ditador?

Coreia do Sul enviaria um balão com 200 mil panfletos para, então, despejarem do alto à população da Coreia do Norte. E esses panfletos falavam contra o regime comunista e tentavam mexer com o pensamento das pessoas e convencê-las a se virarem contra.

Houve uma "imaturidade" da Coreia do Sul sim, mas onde está a braveza do Norte? A única pronúncia foi de Pyongyang, que interpretou o ato como intolerável. Eu acredito que pode haver um conflito armado sim, mas não iniciado pela Coreia do Norte. Pode ser iniciado por algum país que está aliado a ela, como a Rússia, por exemplo. Por enquanto fica por isso mesmo e tudo volta ao normal. Vamos trabalhar.

Nenhum comentário :

Postar um comentário