Pesquisar

Chicago Sun-Times: "Perdemos para isso?" unindo as Olimpíadas 2.016 às manifestações no Rio

O texto da postagem está destacado abaixo porque este blog foi criado em 2.012, quando Gunnar Santos tinha apenas 16 anos. Ele publicava aqui conteúdo de Política devido a sua vontade em seguir o Jornalismo Político.

Os textos que contêm tal destaque, como este, são apenas os de caráter crítico e político escritos naquele momento e, portanto, não representam qualquer posicionamento, opinião ou pensamento tanto da GNR como do próprio Gunnar. A decisão de mantê-los aqui se deu pelo fato de que faz parte da história do conteúdo produzido por ele. No entanto, para evitar interpretações equivocadas, se fez necessária a adição desta nota.

Em contrapartida, as antigas publicações literárias não fazem parte dessa classe e não carregam esse aviso.

- Grupo GNR.

Neil Steinberg, colunista do jornal "Chicago Sun-Times", aponta as manifestações que ocorreram este ano no Rio de Janeiro e se questiona, inconformado, de como Chicago perdeu para o Rio de Janeiro a sede das Olimpíadas de 2.016: "Perdemos para isso?"

Tudo tem limites! Minha grande admiração pelos Estados Unidos também! Em duas, três ou até cinco postagens aqui eu exaltei minha, digamos, paixão pelos Estados Unidos. Mas tudo tem limite.

No amanhecer de 17 de julho, o jornal Chicago Sun-Times exibiu em letras garrafais a manchete "Perdemos para isso?". Essa reportagem foi feita pelo colunista Neil Steinberg. Este jornalista critica a atitude do COI (Comitê Olímpico Internacional) em escolher a cidade do Rio de Janeiro como sede do próximo segundo maior evento esportivo do mundo (ele não citou que o primeiro já será realizado ano que vem, mas tudo bem).

Direito de questionar, tudo bem. Porém o uso das palavras é que define um escritor, jornalista, repórter etc. A imagem acima é a captura da manchete do jornal. "Perdemos para isso?".

Na reportagem completa, o jornalista cita, corretamente, os problemas que a cidade de Chicago possui. Desemprego, economia etc, porém ele diz que a cidade abrigou, também, alguns jogos da Copa do Mundo de 1.994 (em que a seleção brasileira foi a campeã e, nas oitavas-de-final, eliminou os norte-americanos no 4 de julho, mas isso não vem ao caso) e que se recebesse a responsabilidade de sediar as Olimpíadas em 2.016 "não haveria coquetéis molotov nem policiais militares disparando bombas de gás lacrimogêneo e balas de borracha. 'Aposto que nossa população não iria se sublevar contra as Olimpíadas como está ocorrendo no Brasil, que também está aborrecido com o fato de sediar a Copa do Mundo em 2014'".

Ele conclui dizendo que Chicago não se interessaria em passar por tudo de novo a fim de ter as olimpíadas bobas do COI. "Agora podemos sentar e ver o Brasil tentar administrar os Jogos, o que pode ser mais divertido que sediá-los."

Querido Neil, o Brasil estava uma bagunça, estava. As manifestações já terminaram, pelo menos as principais e as mais agressivas. E tudo isso era o povo brasileiro que acordou e está deixado de ser alienado. Vocês, norte-americanos, devem se orgulhar e muito da participação ativa da população na política e eu, com um sentimento de orgulho nascendo timidamente, digo que o povo brasileiro, finalmente, está reorganizando o Brasil.

Não estamos mais aceitando tudo aquilo que nos é imposto. Agora tudo promete ser diferente, já que após as manifestações, 190 milhões provaram ser superiores que uma bancada de 30 pessoas e mostraram quem é que manda. O povo, aqui no Brasil, está deixando de aceitar coisas sem investigação e a política está sendo muito bem pensada a partir de 2.013.

Também não significa que o Brasil é superior ao Norte. Eu, particularmente, amo muito os Estados Unidos e alimento em mim uma vontade insana de viver em Nova Iorque devido a tecnologia que eu amo e, de certo ponto, ao baixo nível de alienação das pessoas quanto a política. Mas isso não faz de mim um recusa à minha nação. Falar mal do Brasil pode (assim como nós, aqui, falamos mal dos States, pode acreditar), mas colocá-lo na mais baixa qualidade? Isso não é muito legal.

Sim, vocês perderam para isso:

- O maior país da América-Latina;
- O país com a maior riqueza natural do mundo, a que os americanos, por orgulho e burrice (é, burrice), rejeitam a aceitar (me refiro a Floresta Amazônica);
- O país que é o maior exportador de laranja do mundo, cujo maior comprador são os Estados Unidos;
- O país que é o maior exportador de café, desde a época de colônia;
- O país com as duas melhores rodovias do mundo;
- O país mais rico em cursos fluviais do mundo;
- O país que é dono da segunda língua mais difícil do mundo;
- Os maiores nomes da literatura mundial são brasileiros (Jorge Amado, Machado de Assis, José de Alencar, Carlos Drummond de Andrade, Castro Alves, Aluísio de Azevedo, Manuel Bandeira, Mario de Andrade, Monteiro Lobato e outros nomes que não há Allan Paul nem Stephenie Meyer que se compare) sem contar que o maior livro mundial de todos os tempos foi uma narrativa da viagem de Portugal ao ?;
- O país com o melhor clima que existe em toda a face da Terra;
- Os estrangeiros que mais consomem nos Estados Unidos são os brasileiros;
- O país que não se preocupa com invasões de fronteira;
- Territorialmente é o maior país do Mercosul, bloco a que vocês são loucos para participarem;
- O povo mais feliz da Terra.

Sim, vocês perderam para Isso.


Nenhum comentário :

Postar um comentário