Pesquisar

A Espionagem dos EUA

O texto da postagem está destacado abaixo porque este blog foi criado em 2.012, quando Gunnar Santos tinha apenas 16 anos. Ele publicava aqui conteúdo de Política devido a sua vontade em seguir o Jornalismo Político.

Os textos que contêm tal destaque, como este, são apenas os de caráter crítico e político escritos naquele momento e, portanto, não representam qualquer posicionamento, opinião ou pensamento tanto da GNR como do próprio Gunnar. A decisão de mantê-los aqui se deu pelo fato de que faz parte da história do conteúdo produzido por ele. No entanto, para evitar interpretações equivocadas, se fez necessária a adição desta nota.

Em contrapartida, as antigas publicações literárias não fazem parte dessa classe e não carregam esse aviso.

- Grupo GNR.

Yes, we can.

Edward Snowden, ex-integrante da NSA (National Security American), em conjunto com um colega, divulgou para o mundo documentos que revelam a espionagem dos Estados Unidos da América. Se trata de uma espionagem profunda, pois e-mails e ligações de pessoas do mundo inteiro foram interceptadas pela agência, inclusive da presidente do Brasil Dilma Rousseff e da Petrobras, maior empresa brasileira.

Em uma das justificativas, a Casa Branca afirmou que toda a investigação não teve caráter político e econômico, mas sim para prevenir com eficiência ataques de terrorismo ou qualquer ligação com a rede Al-Qaeda. Muitos países se revoltaram e pediram explicações a Barack Obama. Foi assim com Dilma, porém o presidente norte-americano
não deu uma resposta “oficial” do que realmente ocorreu, sendo a Casa Branca responsável apenas por lançar notas oficiais que contenham os ânimos dos interessados. Como primeira atitude concreta, Dilma cancelou a viagem que faria a Washington D.C. no próximo dia 23 de outubro. Segundo notas de ambos os países, o feito foi concordado com ambas as partes. Segundo fontes, Obama ainda teria ligado para Dilma tentando fazê-la desistir do cancelamento. Na próxima reunião do G-20, a presidente brasileira fará o discurso de abertura, na qual já afirmou que tocará no assunto da espionagem cobrando novas explicações norte-americanas.

Do ponto de vista da maioria dos brasileiros, Dilma está certa em cancelar a viagem, porém há outros que dizem que foi uma atitude incompleta. Sob nossa visão de mundo, temos os Estados Unidos como primeira economia do mundo. Isso faz dele um país com muitas posses e autoridade. O que poderia ser feito, segundo esse grupo de brasileiros, era a presidente dificultar a entrada de norte-americanos no Brasil através de taxas de imigração e, assim como os Estados Unidos “implicam” na entrada de qualquer estrangeiro que seja, o mesmo fazer com os norte-americanos.

Além disso, taxas alfandegárias de exportação deveriam ser aumentadas e dificultadas especialmente aos Estados Unidos. O Brasil é um país completamente independente dos americanos, sendo o ocorrente justamente o contrário. Mais de 30% das importações norte-americanas vêm do Brasil, dentre os quais a maioria são de produtos agrícolas. Não vamos nos detalhar nisso, mas quase toda a importação de laranja vêm do Brasil e redes de fast-foods são predominantes a cada esquina nos Estados Unidos. Também temos o Nióbio (Nb) Os principais derivados do Nióbio entram na composição de aços diversos, como nos aços de alta resistência, usados na fabricação de tubulações para transmissão de gás sob alta pressão, petróleo e água, por ser um poderoso agente anticorrosivo, resistente aos ácidos mais agressivos. É utilizado na prevenção de corrosão inter-granular em aços inoxidáveis. Ou seja: útil para foguetes e aviões militares, já que aguenta altas temperaturas.

O Brasil possui 98% das reservas mundiais de Nióbio, o que coloca os Estados Unidos completamente dependente, neste segmento, do Brasil. Porém o comércio de Nióbio é exclusivamente com os Estados Unidos. Isso é uma vantagem que deve ser levada em conta no sentido de não temer os norte-americanos e mostrar a importância do Brasil: elevação das taxas de exportação do Nióbio pode enfurecê-los, ou ainda melhor pode ser feito ao abrir este mercado para que a Rússia “caia matando”. Este ato é de total desrespeito ao Brasil, e agora é a hora de mostrar que os brasileiros não são tão inocente quando parecem.

Nenhum comentário :

Postar um comentário