Pesquisar

O que fizeram com Frankenstein?!

O texto da postagem está destacado abaixo porque este blog foi criado em 2.012, quando Gunnar Santos tinha apenas 16 anos. Ele publicava aqui conteúdo de Política devido a sua vontade em seguir o Jornalismo Político.

Os textos que contêm tal destaque, como este, são apenas os de caráter crítico e político escritos naquele momento e, portanto, não representam qualquer posicionamento, opinião ou pensamento tanto da GNR como do próprio Gunnar. A decisão de mantê-los aqui se deu pelo fato de que faz parte da história do conteúdo produzido por ele. No entanto, para evitar interpretações equivocadas, se fez necessária a adição desta nota.

Em contrapartida, as antigas publicações literárias não fazem parte dessa classe e não carregam esse aviso.

- Grupo GNR.

O filme I, Frankenstein será lançado em janeiro de 2.014, mas só pelo trailer já deu pra perceber que os desenvolvedores jamais leram a obra original.

Esse é o verdadeiro Frankenstein!
Dia 24 de janeiro de 2.014 vai ao ar nos Estados Unidos o filme I, Frankenstein, elaborado pela produtora independente Lions Gate. Mas só pelo trailer, já deu pra perceber que não fizeram coisa boa.

Não preciso nem dizer que o filme será baseado no clássico Frankenstein, de Mary Shelley (resenha). O problema todo é que pelo trailer a impressão que temos é que os produtores utilizaram somente a imagem de Frankenstein e jamais quiseram reproduzir o clássico. Tudo bem, se trata de uma obra clássica e com os direitos autorais livres, mas caberia um pouco de bom senso aí.

Primeiro que o nome do monstro vai ser Adam. Eu não sei de onde tiraram a ideia de que ele tem nome. Na obra original, o mostro não tem nome ou é, no máximo, chamado de Frankenstein por ser o sobrenome do seu criador. Mas inventar um Adam já é muito.

Pelo trailer também se percebe que o filme será de ação. Quando vi o trailer, eu vi uma produção em estilo Van Helsing. Acontece que Frankenstein não é ação, é terror. Junto com Drácula é a maior obra de terror do mundo. Como tiveram coragem de pegar um personagem de terror e fazê-lo um protagonista de uma longa de ação?

No Van Helsing eles falam um pouco da verdadeira história do monstro. Ele é sofredor, tem um coração bom mas acaba sofrendo muito com as pessoas humanas, que o julgam monstro e o discriminam. De fato ele é um monstro, mas tem um coração bom. Isso é mostrado no Van Helsing.

Quando se pergunta a qualquer pessoa "como era o Frankenstein?", essa pessoa falará, por mais leiga que seja, que ele era um monstro feio e verde. Acho que essa pré-definição vem do Frank, personagem do Maurício de Souza, mas pelo menos sabem que ele era feio. Isso porque a própria narrativa do livro original fala que o monstro era muito feio. O narrador em primeira pessoa, um instante, fala "meu Deus, como era feio". Em outro instante fala que o bicho já era feio e depois que começou a se mexer ficou pior ainda com aquelas veias saltando nos músculos. Mas acho que nem isso a Lions Gate sabia quando decidiu fazer o filme.

Dá só uma olhada no personagem Frankenstein do filme:























Pelo amor de Deus! O cara é sarado?! Que mulher não queria um cara desse?! Tem como ter medo de alguém assim?! Alô, mulheres, esse não é o verdadeiro Frankenstein, é uma farsa! Poxa vida, cadê a banha, os olhos caídos, os braços longos, os 4,20m de altura e, o principal, cadê a pele verde?! O que fizeram com Frankenstein?!

Isso só nos permite concluir que a Lions Gate sequer leu a obra verdadeira da Mary Shelley. Eu quero ver esse filme, de verdade mesmo, no cinema. Quero só ver se vai ter, ao menos, o cientista que o criou.

Vejam o trailer abaixo:





Comentem!


4 comentários :

  1. Poxa não li o livro ainda, mas só pelo trailer do filme, parece que vai ser uma merda mesmo, os clássicos desse filme que eu assisti eram bem melhores e tradicionais o/ adorei blog nova seguidora.
    acervo-de-livros.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Baby.

      Pois é, eu também tenho essa mesma sensação. Esse filme eu farei questão de assistir no cinema e comparar com a obra original.

      Muito obrigado por seguir o blog. Eu já tinha visto o seu algumas semanas atrás. Parabéns, está muito bom. Volte sempre! ;)

      Excluir
  2. Para tudo.Pararam. Ok, não li o clássico, sim já li sua resenha Gunnar e confessei querer ler ele. Mas senhor, que Frankestein é esse.calma deixa eu tomar meu ar aqui(hahahahahahahahahaha). Esta certo, concordo contigo meu amigo, sobre eles não levarem a serio o clássico, mas sabe como é.Hoje em dia tudo é uma adaptação, uma ficção em cima de outra. E pelo que entendi(me corrija se estiver errada), o nosso monstrengo, é uma aberração, com coração bom, não é. Então... neste filme eles querem mostrar a forma em que o mostro - tentou - ou esta tentando mostrar que não é bem o monstro que todos imaginam. E como ele é uma ficção, fizeram outra forma de ficção em cima da obra original. Bom eu gostei sim do trailer, e vou na certa assistir ao filme. Ele sendo ou não original.

    Beijokas Ana Zuky

    Blog Sangue com Amor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo é uma adaptação sim, eles não estão errados judicialmente por alterar uma obra. Mas é questão de bom senso. Frankenstein é um monstro, e não um modelo.

      Pra mim, estragaram a história. Quanto ao filme, aí já é outra coisa. Efeitos, explosões, lutas... Tudo isso parece legal pelo trailer, mas a essência do Frankenstein não existe aí.

      Excluir