Pesquisar

[RESENHA #05] God of War

Gostar deste livro dependerá muito da sua intenção ao adquiri-lo. É recomendado apenas para quem nunca jogou o game. Para os amantes da Sony que muito provavelmente já jogaram e terminaram o primeiro jogo da saga, o livro não trás emoções.

Eu não posso dizer que cresci jogando God of War, mas passei um bom tempo da minha infância vivendo o jogo e até hoje eu sonho ter um boneco do Kratos que já vi em tantas vitrines e não tive tempo de comprar. Comecei acompanhando no PlayStation 2, claro, lendo resumos na internet do God of War e zerando o God of War II. A migração para a Microsoft com o Xbox 360 me impediu de continuar a série, e eu não sei o que acontece no último jogo.

Até hoje eu sou um amante de mitologia grega e um jogo que misturava todo esse conceito e colocava um guerreiro espartano como protagonista não tinha como não me agradar. Porém, independente disso, acabei perdendo aquele grande interesse que tinha pela saga e pelo anti-herói que eu considerava fantástico. Mas em uma ida à minha livraria predileta, vi o livro God of War, que eu nem sabia que existia.

Manuseando o livro grosso, li a sinopse, olhei a diagramação e aquilo era algo sério. Na capa, acima do título, há o dito: "A HISTÓRIA OFICIAL QUE DEU ORIGEM AO JOGO". Já me interessei por aí. Na primeira orelha do exemplar que eu segurava, a última frase era "[...] conheça o outro lado da trama!" Não hesitei em adquirir.

O que eu esperava era uma narração anterior ao primeiro jogo da série. Não seria para melhor entender o contexto porque eu já o conheço completamente, e sim algo inédito que amplificasse o acervo de God of War. Porém o que realmente há neste livro é a narração completa do primeiro jogo. O prólogo é exatamente o mesmo, o início, o meio e o fim. Até os flashbacks que existem no game também são os mesmos.

Os autores (Matthew Stover e Robert E. Vardeman) também fizeram um suspense muito grande a respeito desses flashbacks e do porquê Kratos é tão irado e sedento por vingança contra os deuses do Olimpo. A expectativa que eles criaram era como se fosse algo que não está no jogo, quando não é nada disso. No jogo, o motivo de ele ser atormentado por sonhos é que ele mesmo matou a esposa e filha sem perceber ao saquear uma vila, e agora ele luta para matar Ares e ter seu perdão; E no livro eles narraram exatamente isso, mas com um suspense e expectativa quase sem fim. O contexto, então, é exatamente o mesmo do jogo e como o livro saiu após o game, não deveriam ter feito tanto suspense justamente porque o jogo explica tudo isso. Eu mesmo já sabia que o resultado era esse porque o jogo já tinha dado spoiler e o livro não soube como contornar isso. Acabei me frustando.

Além do contexto ser o mesmo, as personagens, os monstros e as batalhas também são as mesmas. Ler God of War é a mesma coisa de assistir a um gameplay do jogo no YouTube. Kratos mata a Hidra com o pilar de madeira, entra na garganta dela, pega a chave do capitão quase caindo, diz "Eu não voltei por você" e deixa-o cair. A chave abre um porão onde há duas garotas nuas. E-XA-TA-MEN-TE como acontece no jogo.

Este é o começo do jogo e do livro, e se a pessoa for jogando conforme vai lendo, fará do livro um detonado completo, pois ambos terminam da mesma maneira, com Kratos se tornando deus do Olimpo.

A história é muito boa, isso é inegável. Porém o que anunciaram na capa não condiz com o miolo. A capa afirma que o livro é a história oficial que deu origem ao jogo, sendo que, na verdade, o jogo é que deu origem ao livro, que apenas narrou a trajetória. Também existe o livro God of War II e eu irei adquirir, porém tenho quase certeza de que é a mesma forma desta primeira obra. Também tem em edição virtual o título Desvendando God of War III, lançado por outra editora. Não tenho interesse em adquirir.

O livro é muito bom, mas se você é fanático pela saga, acredito que não compensa adquiri-lo por não haver nada de especial. Para alguém que nunca jogou, se ler o livro verá que o jogo é exatamente a mesma coisa. Então houve certa decepção para mim, que esperava algo inédito, e infelizmente God of War entra para aquela lista de que enganam pela capa. Mas a leitura vale a pena e trás momentos de distração. Nada além disso.

Detalhes da obra:
Título nacional: God of War
Título original: God of War
Autores: Matthew Stover e Robert E. Vardeman
Editora: Leya
Páginas: 383

Nenhum comentário :

Postar um comentário