Pesquisar

[VÍDEO] A polêmica dos e-books

Alguns conceitos a respeito dos e-books: os errôneos que acabaram se espalhando como um vírus e o real objetivo dos livros virtuais. Assistam!






Decidi gravar um vídeo com esse tema pelo fato de ter muitas pessoas construindo um conceito errado dos e-books. É claro que a tecnologia evoluiu para a nossa comodidade, mas isso não significa que todos os livros publicados impressos devem ser, também, convertidos em formato eletrônico.

Somente duas situações justificam a leitura de e-book:
  1. Livros didáticos da faculdade;
  2. Romances de novos escritores.
Vejam o vídeo para as definições e comentem o que pensam a respeito!

4 comentários :

  1. Eita que acho que meu comentário vai ser grande >_< eu gostei de muitos pontos levantados Gunnar, mas descordei de muita coisa! Deixa eu explicar?
    Minha casa tá abarrotada de livros, há livros tampando minhas estantes do quarto, tomei um armário do corredor, uma estante na sala agora também está cheia e já estou pegando o espaço que fica no móvel embaixo da TV! eu adoro ler, escrever, é um paixão.
    com o fim do ano eu voltei a comprar um monte de livros novos, é muito bom sentar, pegar o livro, folhear. Mas hoje eu já não to com o condições de comprar nenhum livro! (sério, hj paguei pouquinho por um e-book e foi o ultimo gasto, o resto é gasolina pra trabalhar esse mês ou to no sal)
    quanto aos e-books? o que tenho de livros na estante eu tenho de livros baixados também(ou mais!). Porque? Por mais que o livro esteja em todas as livrarias daqui, nem sempre temos o dinheiro pra comprá-lo. Já pensou tentar comprar tudo que queremos ler? eu não tenho condições, muita gente não tem =/ (pechinchei A Corte do Ar, que estava louca pra ler, mas tava absurdamente caro, quase 60reais. Eu li Belo Desastre e não gostei, paguei pelo livro. Disseram para eu dar uma chance ao segundo, tudo bem. Mas com tanto livro na minha lista e eu não conseguindo comprar, o que eu ia fazer? eu preferi baixar na internet. (no caso de graça)
    no trabalho mesmo, eu deixo o kiddle aberto no computador, entre uma pagina e outra do processo eu avanço umas paginas ao longo do dia, no horario de almoço. Meu chefe não vê um kiddle aberto, mas e um livro no colo? Entre o blog, o trabalho e cuidar da casa/cachorros, os ebooks me salvam ♥ posso ler mais coisas em mais tempo. Tenho sempre um livro na bolsa, mas o tablet também, as vezes termino o que estou carregando e pego o tablet pra ver os ebooks, q sempre tem mais
    eu tento comprar os nacionais com os autores por um preço mais em conta, se tiver o virtual aproveito o ebook que é sempre baratinho, os estrangeiros eu já busco online se há essa possibilidade (baixo sem dó mesmo xD), se eu gosto MUITO eu o deixo nas notas, pra um ter o impresso na estante bonitinho ♥
    e é isso! desculpe a biblia!
    um abraço mocinho!
    Pan
    http://pansmind.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Pan!

      Olha... Aí eu acho que vai do gosto da pessoa. Como eu disse no vídeo, leio e-books sem problema nenhum, nenhum mesmo.

      Mas o ponto de vista que eu tenho é que tudo vai evoluindo e a tecnologia vai se aperfeiçoando para melhorar o nosso cotidiano. Foi nessa sessão que surgiram os e-books, com o intuito de facilitar a vida dos universitários que precisam carregar vários livros para todos os lugares. Nesse caso, concordo com o uso do e-book.

      Entretanto, com a facilidade de produção de um livro eletrônico, reduzem-se os custos para a produção, o que deixa muito mais acessível a publicação de novas obras ajudando novos autores a realizarem o seu sonho e terem a chance de lançar uma obra que pode ser marcante na sociedade. Por isso também sou a favor de livros eletrônicos em casos de novos autores.

      Mas para livros que existem na versão impressa, tais como os best-sellers que citei no vídeo, não vejo motivos para lê-los eletronicamente, por mais que o preço seja mais acessível. Porque quanto a esse quesito, sou muito tradicional e acho que a experiência de ler e-book é muito aquém de folhear as páginas originais.

      Obrigado pela visita! ;)

      Excluir
  2. kkkkkkkkkkk
    Morri de rir!
    Gunnar, vc parece ser uma figura! rsrsr
    Olha, eu concordo totalmente com vc. Sou a favor do livro físico totalmente. Vc mencionou o pessoal de direit (eu, no caso), e realmente, sao livros enoooorme. Mas mesmo assim eu prefiro os lirvos fisicos pra estudar do que e-book. Acho mais prático pra marcar paginas, fazer anotaçoes, e eu me encontro mais facil em um livro que eu possa virar as paginas do jeito antigo. Ate mesmo o Vade Mecum eu prefiro ele fisico pr avc ter noçao rsrss
    Enfim, concordo com vc.
    Já livros em e-book, e nao vou deixar de ler, pq as vezes consigo com amigos e tals e aí economizo. Foi o caso de Jogos Vorazes, que comecei a ler em e-book emprestado da minha amiga, ME APAIXONEI e comprei nao somente a continuaçao, como tb o primeiro volume que já tinha lido, pq amo ter minha coleçao de livros em volumes fiscos e nao virtuais.
    O que eu quero dizer é: é valido começar a ler uma serie em e-book pra só adquirir os fisicos depois se vc realmente curtiu ela, pq às vezes vc paga uma nota em uma serie e detesta a estória ;s
    beijos
    No Limite da Leitura

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Camila!

      Que bom que você gostou e obrigado por assistir! E, sinceramente, você é a primeira aluna de Direito que eu conheço que prefere o Vade Mecum físico, sério. Eu correria para o e-book na certa.

      A respeito de começar uma série em e-book, também discordo, porque se existe em impresso, não substitui nem mesmo se a história não agradar. A Cabana, por exemplo, comprei em físico e odiei a história, mas o livro está aqui e cuido com todo o carinho como se fosse um filho, rs.

      Beijos!

      Excluir