Pesquisar

Em Busca de Ouro - Como tudo começou!



Meu primo Levi Fernandes e eu sempre passamos férias de infância um na casa do outro. Sempre fomos muito unidos e isso significava que em todos os meses de férias, passávamos duas semanas juntos, uma na minha casa e a outra na casa dele.

Foi nas férias de julho de 2.001 que assistimos ao filme A Múmia (1.999) pela primeira vez. Estávamos na minha casa e assistimos a esse filme sozinhos. Foi uma adrenalina só. Quando o filme acabou, estávamos vidrados naquela história, naqueles efeitos e em toda a dramaturgia envolvente. Com certeza esse era o melhor filme que já tínhamos assistido em nossas vidas.

Gunnar Santos com 10 anos.
Minha tia dizia que na época da sua infância, após assistir Rambo, ela e os irmãos botavam uma bandana na testa e iam brincar de Silverster Stalone. Foi o que Levi e eu fizemos após ver A Múmia. Começamos a brincar que minha casa era uma caverna gigantesca cheia de múmias. Imaginávamos haver espadas em nossas mãos e fazíamos golpes invisíveis em criaturas invisíveis.

Eu pegava meu caderno e, juntos, Levi e eu desenhávamos o mapa da casa. Aquilo era o mapa da caverna. Agora, ao me lembrar disso, me emociono. Me lembro perfeitamente dos detalhes: nós dois na lavanderia, agachados para as múmias não nos verem, falando baixinho para elas não escutarem e desenhando os cômodos da sala dizendo:

"A gente tem que ter bastante cuidado. Nessa sala aqui tem um milhão [sabe como criança gosta da palavra 'um milhão', né?] de múmias e muitas armadilhas."

"Nessa sala aqui a gente tem que passar por cima da rocha [o sofá]".

"Depois que a gente passar por essas três salas, na quarta vai ter uma múmia que, se a gente matar, dá a chave para enfrentar o Escorpião-Rei".

Cara, como é gostoso lembrar essas coisas! Recordo-me que fomos parar no quintal da minha avó. Aquele quintal representava o cárcere da Rainha da Inglaterra. Na história, recuperamos a Rainha e ganhamos todo o ouro daquela caverna. Esse ouro era nada mais do que um paralelepípedo de Tic-Tac® cheio de tachinhas douradas que meu pai usava pra pregar coisas no seu mural pessoal. Estava feito o Em Busca de Ouro 1 e isso era um filme que passaria na Sessão da Tarde, na Globo.

Em dezembro do mesmo ano, fizemos o Em Busca de Ouro 2, que teve cenas até na casa de outro primo: Vinícius. Mas sabe aquele ditado de que "o segundo filme nunca é tão bom quanto o primeiro"? Foi do mesmo jeito. As aventuras não foram legais, eu fiquei com vergonha dos pais do Vinícius e o "filme" ficou uma bosta.

Levi Fernandes - 2.012
Um ano depois, dezembro de 2.002, o Levi já morava em sua casa própria. A casa era grande e tinha um quintal enorme lá fora. Santana de Parnaíba se tornou uma Hollywood para nós. A boa casa do Levi era a nossa base e lá fora era a aventura. Esse Em Busca de Ouro 3 foi uma revolução, sendo melhor ainda do que o primeiro. Porque o Levi tinha recentemente trocado a janela do seu quarto e sobraram várias barras de madeira. Era cerca de 200 barras de madeira, que para nós reluziam como o ouro. Nós as escondemos lá no fundo do quintal e começamos a caçada pelo ouro.

Em Busca de Ouro 3 foi o melhor "filme" também porque pela primeira vez a série tiveram erros de gravação! Hahahahahahaha. Gente, é tão maravilhoso relembrar isso! Nós dois na garagem olhando para a parede e fingindo que lá tinha uma câmera. Depois que o filme acabou, a gente começou a refazer algumas cenas e errando de propósito. Para nós, esses erros estavam passando enquanto subiam os créditos no cinema.

Ficamos um bom tempo sem gravar. Só voltamos quando eu estava com 11 anos. Fizemos o Em Busca de Ouro 4 também na casa nova do Levi. Foi legal, ficou mais emocionante do que o 2, mas o 1 e o 3 eram incomparáveis, líderes de vendas na nossa imaginação. Também fizemos a gravação dos erros e, no final, o nós dois, cada um com uma arma, fizemos uma pose legal, com as costas encostadas um no outro, segurando uma arma e falando para a parede fazendo o papel da câmera:

"Aguardem que em breve vem aí Em Busca de Ouro 5".

Aquela era a última cena da saga Em Busca de Ouro. O 5º não saiu. Foi então que eu, com 14 anos, decidi escrever toda a história do Em Busca de Ouro, desde o primeiro. Eu tinha todos os enredos decorados. Passei para um caderno como rascunho (que por sinal guardo até hoje) e depois comecei a digitar. Comecei em 2.010, na oitava série, e terminei em 2.013, no terceiro ano do Ensino Médio. O original de 334 páginas, convertido em formato de livro, deu 700 páginas! Tive que dividir, porque sei que brasileiros jamais leriam um livro grosso escrito por um brasileiro.

Em novembro de 2.013 assinei o contrato com a Editora Baraúna para a publicação do Em Busca de Ouro. Claro que houve muita reformulação, um enredo totalmente diferente do original de 2.001 foi criado e mantido somente o foco principal: o sequestro da Rainha da Inglaterra. Este será apenas o primeiro livro, haverá ainda o Em Busca de Ouro II com o restante das páginas e a finalização da saga. Ou seja, todos os livros da saga Em Busca de Ouro já foram escritos.

Serão publicados, então:
  • Em Busca de Ouro;
  • Em Busca de Ouro II
  • Em Busca de Ouro III - provavelmente.
Essa saga faz parte da minha infância, e saber que ela será publicada significa que será eternizada.

À esquerda, Gunnar Santos - 3 anos. | À direita, Levi Fernandes - 4 anos.

Em meio a isso tudo, agradeço ao meu amigo e primo legítimo Levi Fernandes. Sou muito grato pelas horas que gastamos brincando de atores gravando filmes. Sem dúvidas me inspirei nele e na amizade que temos para escrever este livro. O Em Busca de Ouro jamais existiria se não houvesse sua colaboração desde o começo, há 12 anos!

Aguardem! Lançamento em fevereiro de 2.014!

4 comentários :

  1. Nossa primo mto legal viu essas histórias, fiquei aqui viajando(imaginando) essas aventuras mto legal, uma brincadeira de infância se transformar em um livro, não vejo a hora de poder ler, estou mto anciosa.
    Meus Parabéns!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Werica!

      Legal, né? Rs. Pode ficar tranquila, você vai ler ele sim (quer dizer, se quiser, né? KK).

      Beijos!!

      Excluir
  2. Fiquei lendo e viajando nas histórias rs Super legal, quero poder ler logo!
    http://conexahollywood.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jhoyce!

      Obrigado! O livro sairá em breve!

      Beijos!

      Excluir