Pesquisar

[RESENHA #09] Seja Mais Criativo - Revista SUPER jan/14

Já ouviram falar de resenha de revista? Eu fiz, da Superinteressante de janeiro/2.014.
Se trata de uma análise contextual, linguística, de escrita e objetiva da matéria de capa da revista. Como tal matéria é a predominante do impresso, se trata de uma análise do mesmo. Esta postagem é a primeira desse gênero, confira!

SEJA MAIS CRIATIVO - Superinteressante - Reportagem: Carol Castro.

"Dica 1: você não vai ficar mais criativo da noite para o dia.
Dica 2: grandes mentes pensantes têm hábitos em comum. Copie!
Dica 3: a ciência explica como a criatividade funciona. Entenda, adapte e aplique na sua vida."

Essas foram as primeiras palavras da matéria de capa. E resumiu basicamente o objetivo da reportagem, que era mostrar que todos são capazes de inventar algo inédito, ou seja, estimular a criatividade e se destacar entre a população mundial. Isso cabe a você, é uma decisão individual. As pessoas que brilharam por invenções e por se tornarem figuras que literalmente mudaram o mundo possuem características comuns de trabalho e de ação de seus ideais. Não estou falando de artistas de sucesso, mas de artistas de reinventaram a arte, chegando ao sucesso: Heavy Metal, Pablo Picasso, Salvador Dalí são alguns exemplos do ramo artístico, mas Steve Jobs, Charles Darwin, Hurley e Chen (criadores do YouTube) se tornaram pessoas destacadas por suas invenções (e descobertas, no caso de Darwin).

Todas essas pessoas fizeram praticamente os mesmos passos para alcançarem o sucesso, mesmo sendo cada um de uma área diferente. A criatividade deles se explica: dedicação. Esses gênios estavam determinados a serem alguém diferente, a contribuírem à sociedade de maneira distinta e viver dessa forma, faturando milhões pela invenção e ganhando plena satisfação de ter um trabalho (uma invenção) desenvolvida e conhecida por todos. Essas pessoas, embora inteligentes, não queriam seguir o estereótipo da vida, que habita na maioria da população:

  1. Fazer faculdade;
  2. Conseguir estágio no exterior;
  3. Se empregar em uma boa corporação do seu ramo (note que isso não é a mesma coisa de criar uma corporação inédita com as próprias ideias);
  4. Assim conquistar a estabilização financeira.
Essa é a fórmula da vida, que muitas pessoas estão seguindo. Esse tipo de gente não quer ser criativo, não quer dar asas à imaginação e não quer mudar o mundo. Veja o exemplo de Steve Jobs: fazia uma faculdade integralmente paga pelos pais, mas por não se sentir feliz, abandonou a prática e foi fazer aquilo que o satisfazia naquela fase da vida: curso de caligrafia. Dez anos depois, ele afirmou que se não fosse tal curso, jamais existiria Mac (e como o Windows é uma cópia do Mac, talvez os computadores seriam bem diferentes hoje).

Outro bom exemplo: o caminhoneiro James Francis Cameron assistiu Guerra nas Estrelas e se apaixonou pelo gênero. Ele não foi o único, claro, mas foi peculiar ao escolher cultivar a imaginação e a criatividade. Cameron não se conteve em apenas esperar o próximo filme daquele gênero e decidiu criar o próprio longa-metragem: O Exterminador do Futuro. Já ouviram falar?

Há cerca de dez anos, a produção de vídeos para a internet já existia. Porém a única forma de divulgá-los era através de e-mails. Pensou em divulgação de vídeo, associou a e-mails. Sendo assim, impacientes com servidores lentos de correios eletrônicos, Chad Hurley e Steve Chen pensaram: por que não criar uma plataforma online de compartilhamento de vídeos, sem precisar baixar nem enviar nada, somente acessar? Então em 2.005 eles criaram o YouTube e em 2.006 o Google o comprou por US$ 1,65 bilhão. Ganharam a vida. Sorte? Não, apenas criatividade.

E a criatividade é dom? Não, ela é "cultivável". Cabe a você escolher se a quer desenvolver ou não. Pensando nesse sistema de cultivo de criatividade e comparando pessoas que mudaram o mundo, a SUPER teve a ideia de fazer essa reportagem, e tal missão foi dada e muito bem expressa para a/pela jornalista Carol Castro, que soube fazer a associação desses gênios que se destacaram.

Veja o funcionamento para o estímulo da criatividade:

1. Cultura inútil é útil;
"Memorizar os nomes dos personagens de Game of Thrones ou saber de cor todas as letras de axé não ajudará ninguém a passar no exame da OAB[...], mas pode ser o princípio do caminho até uma boa ideia. Seu cérebro vasculha dados na memória e cria associações entre eles."

Ou seja, as coisas fúteis que você faz não deixam de ser dados armazenados no cérebro. Uma hora o inconsciente irá vasculhar essas informações e você pensará em algo inédito.

2. X+Y=EUREKA!
Associar um problema e desenvolver uma solução. "Eureka" é o sucesso. Os criadores do YouTube viram o problema dos servidores de e-mails lentos, desenvolveram a solução, que foi o YouTube, e chegaram ao sucesso!

3. Estude de tudo;
Chega ao mesmo ponto do primeiro item. Você estudando de tudo, terá mais informações e quanto mais dados mais possibilidades de combinações em seu cérebro.

4. A rotina é adorável (e o silêncio também);
Essa foi difícil, pois achei que o texto que a jornalista fez não foi coerente ao título. Acho que o que ela quis dizer é que conforme você vai fixando uma rotina, com o passar do tempo você sente prazer nela e continua a praticando. Isso é adorável e faz com que você esteja de bem, com o cérebro relaxado e pronto para novas ideias. Como a rotina existe querendo ou não, estar de bem com ela é um fator muito importante.

5. Trabalho bom é trabalho apaixonante;
Em uma escola de música, foi feita uma pesquisa e concluíram que os alunos que tinham mais chances de se tornarem astros eram aqueles que, aos 20 anos, já tinham 10 mil horas de prática somadas. Esse é o tempo necessário para se dominar algo em qualquer área. Mas não é o suficiente. Essas 10 mil horas de dedicação aos 20 anos formam pessoas/profissionais tecnicamente excelentes, mas não gênios. Gênios são aqueles que se apaixonam pelo trabalho e conseguem fundi-lo nos seus ideais e na sua personalidade. Salvador Dalí, por exemplo, era um pintor espanhol que dizia que em alguns dias achava que teria uma overdose de satisfação enquanto pintava. Não é a toa que ele se tornou um dos líderes do Surrealismo na década de 1.930.

6. Saiba quando abrir a boca;
Havia a teoria de que se as pessoas falassem aquilo o que viesse à cabeça, teriam mais chances de desenvolver algo criativo. Porém ela foi anulada com a comprovação de que quanto mais se fala aleatoriamente perde-se o foco de uma ideia ainda em fase embrionária. Um exemplo é que os introvertidos são mais propensos a desenvolver coisas geniais, pois já que não falam muito, conseguem se focar no embrião e desenvolvê-lo. Então fale apenas na hora certa.

7. Viaje para outros mundos;
Aqueles que têm ou tiveram contato com outras culturas se tornam mais criativo. Isso está comprovado.

8. Relaxa e brilha;
Percebeu que suas ideias malucas e inéditas surgem quando você está no banho, deitado ou até sonhando? Isso acontece porque você está relaxado e nada detém sua atenção. É nesse instante que o cérebro procura aqueles dados aleatórios que você guardou e começa a unir os pontos. Ele só consegue fazer isso porque você não está focado em nada e ele possui a liberdade de "escanear" seus dados a procura de alguma coisa. Então relaxe e durma bastante.

9. Persista e insista.
Esse tópico é o mais conhecido: aprenda com seus erros. Se você desenvolveu uma ideia e não deu certo, sabe que aquele estilo de empreendedorismo não funciona. Então insista em desenvolver outro projeto que pode até ser do mesmo ramo, mas com os problemas do anterior corrigido. Por isso as primeiras derrotas são as que te lançam para o sucesso.

Conclui-se que a criatividade está em todos, resta apenas cultivar. Podemos exemplificar com uma pessoa que é muito conhecida e arrisco dizer que não há brasileiros que não o conheçam: William Bonner.

Bonner seguiu o estereótipo da vida: fez faculdade em uma boa universidade (USP), se firmou em uma grande empresa e conquistou a estabilidade financeira. Por ser jornalista e âncora, aparece na TV em horário nobre e é reconhecido por todo mundo. Isso não faz dele um gênio. Ele não mudou o mundo e muito menos cultivou a criatividade para fazer algo capaz de mudar a história. Isso fizeram os grandes que citamos aqui: Steve Jobs, James Cameron, etc.

A criatividade é uma semente que você decide se quer cultivar ou não. A repórter Carol Castro conseguiu expressar essa ideia e ainda demonstrar as formas desse cultivo com base em pessoas que mudaram o mundo. Sua linguagem é de muito fácil entendimento e qualquer leigo (que não em Língua Portuguesa, claro) pode compreender sua ideologia. Somente no item 4 que achei que ela não se expressou bem. O aditivo entre parênteses (e o silêncio também) não casou com o corpo do texto. Ela chegou a falar que muitas pessoas possuem rotinas cujo objetivo é ficar sozinho, mas não deu exemplos e nem falou como isso acontece, apenas relatou que muitas ideias surgem na solidão (o que não significa que é adorável).

Seguir o estereótipo da vida ou se dedicar à criatividade e se tornar um gênio? A escolha é toda sua.

26 comentários :

  1. Olá Gunnar, tudo bem?
    Achei super interessante você resenha uma revista, é bem diferente do que estamos acostumado, é uma maneira de inovar e trazer outros assuntos em pauta. Gostei de sua resenha... e realmente todos os seres humanos são capazes de criar algo inédito, basta querer e correr atrás disso como nossos gênios da história fizeram. Eu particularmente não quero ser uma gênio e deixar algo aqui na terra, pois eu sou uma mera expectadora, mas claro que eu tenho meus sonhos e quero concretizá-los e estou correndo atrás. Muito legal esse tema e sua resenha. Xero!!!!

    http://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Diana!

      É, decidi fazer resenha porque, justamente, ninguém tinha feito ainda, rs. Você não quer se um gênio, mas isso não significa que você não é criativa. Aí já é contigo, rs.

      Obrigado pela visita!

      Excluir
  2. Oi, eu adoro a revista. Já fui uma SUPER leitora deles. Adorei o número 7 e como eu viajo para escrever meus livros, posso ver como isso ajuda na criação da história, dos ambientes, cultura.
    Eu acredito que quando a pessoa faz com amor, o trabalho torna-se muito prazeroso. Realmente fazer intercâmbio no exterior ajuda muito, mas como dito, há outros fatores que vem acompanhados.
    Beijocas.
    http://marlicarmenescritora.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Marli!

      É porque quando você viaja, conhece novas pessoas, novas culturas e novos dados ficam armazenados na sua mente. Uma hora você utiliza... Então viajar é muito bom mesmo!

      Beijos!

      Excluir
  3. Oi! Gunnar
    Olha para ser sincera o seu post me ajudou muito quanto as dicas de como seguir para ter sucesso na vida, e realmente eu estou seguidno esse passos mais um dia si Deus quiser todos que corremos atras chegamos lá! Nunca tinha ouvido essa resenha de revista! Mais pelo o que eu li e bem interesante, parabens!
    bjos
    www.perversastyle.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Kae.

      Na verdade resenha de revista não existe, eu que li a SUPER desse mês, achei o assunto interessante e decidi mudar um pouco o estilo das resenhas do blog, rs.

      Beijos!

      Excluir
  4. Olá, adoro a revista e de vez em quando dou uma lida (ainda quero ser assinante para não perder nenhum número) e que sensacional essa matéria. Estimular a criatividade é uma ideia genial. Aqui mesmo na minha cidade vemos um pouco desses estímulo de perto com eventos de anime concorrentes que estão sempre criando novas coisas para atrair o público e assim melhoram um ao outro! Isso também acontecia com o mangá Bakuman onde todos faziam o melhor de si em suas ideias para emplacarem seus mangás e assim todos cresciam! Adorei a matéria, principalmente saber coisas curiosas de personalidades que inovaram com sua criatividade xD

    Abraços!
    www.umomt.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Matheus!

      A criatividade não é um dom, cara, é apenas estímulo. Pessoas que querem mesmo fazer algo diferente acabam realizando, como nesses eventos. Inclusive, em qualquer reunião de mangás saem coisas muito criativas a ponto de nos deixar boquiabertos!

      Obrigado pela visita!

      Excluir
  5. Olha, eu acho a solidão adorável!! rs... Enlouqueço se não tiver um tempo para mim, não sei como as pessoas conseguem querer ter companhia 24 horas por dia... hehe...

    Bom, voltando à ideia principal. Nunca tinha visto uma resenha de revista! Adorei você ter apresentado essa reportagem, ela é realmente mega interessante. Acho mesmo que todos nós podemos nos tornar pessoas criativas aptas a ter ideias que mudem o mundo, desde que queiramos seguir esse caminho. Eu realmente odeio qualquer foco sobre mim e nunca optaria por algo assim, mas sei que se todo mundo pensasse como eu nós nunca evoluiríamos. Então fico feliz por existirem pessoas que têm a vontade de cultivar essa semente da criatividade e que acabam tendo ideias geniais das quais o mundo acaba usufruindo.

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ju!

      Resenha de revista não existe mesmo (ou não existia, rs), eu que pensei em fazer pelo fato de o assunto ser muito interessante.

      Olha, você tem um blog e por mais que o foco de seu trabalho seja para ele, também é para você. Isso porque se o blog cresce, o administrador cresce ainda mais. ;)

      Beijos!

      Excluir
  6. Olá Gunnar
    Tudo bom?
    Nunca tinha lido uma resenha de revista, acho que é a primeira vez! Achei interessante a matéria com relação a ser criativo e gostei das dicas, são realmente muito boas.
    Beijinhos

    As Leituras da Mila

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Michelle.

      Realmente essa é a primeira resenha de revista que existe, rs. Eu que tive a ideia de fazer isso e até agora o pessoal está gostando, rs.

      Beijos!

      Excluir
  7. Oi Gunnar!

    Adorei esse ideia de resenha de revista! Muito bom e original!

    Vamos por partes:
    ''Cultura inútil é útil'' - Adorei a forma que o texto se refere a isso e a forma que o nosso cérebro liga e cria as coisa, por final nada é inutil - tudo pode ser usado de muitas formas!

    ''X+Y=EUREKA'' - Vivo tendo essas epifanias! E são maravilhosas - ter ideias diferente e criativas é o que há!

    '' A rotina é adorável (e o silêncio também)'' Aqui em casa é impossível ter silencio - durante o dia até umas duas da manha! Sabe o que faço? MADRUGADA! É o único modo de fazer minhas coisas concentrada e silenciosamente! Produzo muito de madrugada! s2

    ''Persista e insista'' Isso é o que temos que fazer - nada vai para frente sem tempo e dedicação!
    Amei a postagem e achei muito interessante!
    Parabéns!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Paula!

      Realmente a matéria é interessante. Eu também produzo muito mais nas madrugadas. Cerca de 70% do meu livro eu escrevi assim. Além do silêncio, não vai ter ninguém te chamando pra ajudar em alguma coisa.

      Obrigado pela visita!

      Excluir
  8. Essa revista sempre traz alguma matéria realmente super interessante.
    E essa de cultivar a criatividade é perfeita, e a sugestão de falar na hora certa é mais que válida.
    Realmente minha mente funciona muito bem trazendo várias ideias a noite, principalmente quando acordo no meio da noite.

    Até mais.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Paty!

      Hoje li a seguinte frase: "é melhor ficar quieto para os outros pensarem que você é um idiota do que abrir a boca e não deixar dúvida". Encaixa perfeitamente nesse contexto.

      Obrigado pela visita!

      Excluir
  9. Oi,
    Adoro a revista super interessante, sempre tento acompanhar as edições, porque elas trazem sempre algo novo, um olhar totalmente diferente.
    Esse aqui por exemplo é algo que estava comentando esses dias com o pessoal do trabalho, o quanto estudamos e tentamos ser sempre criativos, diante de tantas novidades sempre falamos poxa como não pensei nisso antes. Acredito nisso que você escreveu ali em cima, que pelo que eu entendi está na revista, devemos tentar aprende sempre de tudo, absorve inúmeras informações e novidades que vivenciamos.
    Primeira resenha que leio sobre revista, por sinal espetacular, gostei muito de verdade!
    Beijos

    Mari - Stories And Advice

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mari.

      Além dessa ideia, a revista quis mostrar que todos podem ser, basta querer. Seguindo essas dicas muitas coisas podem fluir naturalmente!

      Sobre resenhas de revista, eu também nunca tinha visto. Foi por isso que decidi fazer. ;)

      Obrigado pela visita!

      Excluir
  10. Oi Gunnar, primeiro; quanta criatividade em rapaz rsrsrs, fazer resenha de matéria de capa de revista? Adorei *--*
    Os pontos em que mais me identifico são 3 e 5, principalmente o 3 eu adoro estudar o que eu estou trabalhando, principalmente quando o projeto em questão é o meu livro, adoro pesquisar aprender mais sobre o tempo e espaço que eu vou trabalhar.

    Parabéns e espero encontrar varias outras resenhas de reportagens bacanas como essa.

    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Aimara!

      Obrigado! Acho que tive essa ideia lendo essa matéria sobre criatividade. Até que deu certo, né? Rsrs. Pretendo continuar com essas resenhas de revista, até agora todos estão gostando.

      Obrigado pela visita! Beijos!

      Excluir
  11. Nunca vi resenha de revista antes, mas achei a proposta super válida. Aqui em casa não assinamos nenhuma revista, portanto é algo que eu nuuuunca leio mesmo, mas também não tenho muito interesse :/ Gostei das coisas que você falou da revista, o conteúdo dela pareceu super bem feito, você pretende resenhar alguma outra revista?
    Beijos

    www.centraldaleiturablog.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Vanessa.

      Acho que sim. Estou com alguns projetos aí e um deles inclui resenhas de revistas. Até agora todo mundo aprovou esta resenha aqui, acho que as futuras também podem se dar bem, rs.

      Beijos! Obrigado pela visita!

      Excluir
  12. Acredito que a criatividade é como um vento, uma hora vem fraquinha como uma pequena brisa e vc nem consegue pensar direito, mas outra hora vem como uma força espetacular que te faz colocar todos planos em expectativa e ação.
    Fiquei interessado em comprar a edição dessa revista!
    xoxo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É exatamente assim mesmo, Gabriel! Acontece que tem pessoas dispostas a estimular a criatividades e outras nem tanto.

      Obrigado pela visita!

      Excluir
  13. Oii tudo bem?
    Bom adorei esse tipo de resenha, nunca tinha lido uma antes
    Acho que realmente cada um tem uma idéia dentro de si, mas não adianta só ter a idéia e não colocar em prática.
    Conheço pessoas que tem dom, que tem a idéia certa para mudar de vida, mas não se esforçam o mínimo para isso acontecer.
    Bom, em relação ao Jobs, ele criou o Mac e tals, mas eu ainda prefiro o Bill Gates <3
    USIDHAUISDHIAUSD

    Beijos
    http://lendocomaolly.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Olly!

      Bill Gates copiou toda a ideia do Steve Jobs e ainda assim, Jobs teve outra ideia magnífica e fez um império! Não tem pra ninguém!

      Beijos!

      Excluir