Pesquisar

[RESENHA #12 - FILME] Como Treinar O Seu Dragão 2



ESSE SIM É O SOLUÇO! O garoto crescidão, cheio de si, confiante até a beça e atingiu um nível de liderança. E o Banguela? Também está mandando ver, carismático como sempre, fazendo umas manobras iradas e também está muito mais confiante tanto em si mesmo como na união dele com Soluço. Os dois formam uma bela dupla.

O primeiro filme é a origem de tudo, como tudo começa, como um conhece o outro, como a história muda, como o ambiente se adapta com aqueles novos desdobramentos e é bem carregado de emoção. Ou seja, contém informações valiosíssimas para o universo da trama. Todo primeiro filme de uma história fantasiosa é assim, tanto que sempre há continuação. Em Como Treinar O Seu Dragão, o segundo filme passa a mensagem de "já conhece o universo? Está adaptado a respeito de como as coisas acontecem aqui? Ótimo, tá na hora do pau".

Banguela não é o maior dragão e Soluço não é o único que controla dragões. #NaLata. Pois é, pra você ver como houve um tratamento bem mais refinado nesse segundo filme. Aqui, deve-se prestar bastante atenção ao enredo, pois cada detalhe é importante para o entendimento, e principalmente porque cada fragmento da essência que a história passa vai se juntando até o grand finale.

A essência da história é sobre lealdade e confiança. Essas duas peças sempre vão sendo ressaltadas durante o filme até que se unem no final. E esse fenômeno traz graça aos olhos de quem acompanha aquilo tudo. Além, é claro, do fator emotivo provocado pela trilha sonora, que não vou abordar aqui pelo fato de já ter falado muito na resenha do primeiro filme.

O outro personagem que controla os dragões é Drago Sanguebravo, e ele é o vilão por aqui. Porém ele tem uma diferença em relação ao Soluço. Nosso protagonista domestica as feras. As treina, fortalece e conquista confiança dos dragões. Foi assim desde o começo do primeiro filme e neste segundo descobre-se que ele fez isso uma vez quando era um bebê, ainda no berço. Os dragões conseguem confiar nele. Já Drago domina as feras na base da ameça, Quando um dragão se sente ameaçado, o que ele faz? Cospe fogo. Mas quando eles veem seu ataque sendo inutilizado por uma capa feita de pele de dragão usada por Drago, seguido de uma forte intimidação, acabam dobrando-se.

Não há confiança aqui. Através da força bruta, Drago consegue derrubar Soluço, e seu alfa (sim, há um dragão alfa aqui), pelo fato de ser o alfa de todos os dragões, meio que hipnotiza Banguela. Veja bem, amada garotada, hipnotizar um dragão não é o mesmo que conquistar a confiança dele. Soluço consegue recuperar seu dragão fazendo aquilo que ele sabe fazer. Quando Drago está atacando Berk montado em Banguela, em uma cena totalmente amarga que dá um nó na garganta de qualquer amante da história, Soluço com sua capacidade ímpar de apatia e controle, consegue trazer Banguela de volta, que imediatamente dá um sorrizão sem dentes e um giro muito louco, derrubando Drago. O sorriso do Banguela é tão alegre, tão sincero, tão criança, tão bobo que não tem como não se emocionar e sorrir junto com ele.

Isso aí, amigos, é o efeito da lealdade. Lembra que eu falei no quarto parágrafo sobre confiança e lealdade? Pois é, nesse grand finale, a junção disso tudo traz uma emoção incrível. E eu não dei spoiler, porque Drago ainda tem sob seu comando o dragão alfa. O que acontece depois, ou seja, o desfecho disso, eu deixo pra você mesmo ver, e notar que mais um fragmento se completa. Dessa vez a respeito da essência de um dragão alfa.

Assim como o primeiro, é um filme fantástico. Recomendo a todo mundo, toda família, toda criança, todo adulto... Assistir Como Treinar Seu Dragão 2 é refletir a respeito do comportamento humano, e do valor da lealdade. Lembra que eu disse lá no começo que Banguela não é o maior dragão? Realmente ele não é, mas maior é totalmente diferente de melhor. Ele não é o melhor apenas porque foi leal ao Soluço, ele mostrou ser o melhor, em seu auge.

Sabe uma abelha? Sozinha ela é indefesa, mas em grupo forma uma união difícil de ser combatida. É exatamente assim com os dragões também. São grandes abelhas que cospem fogo.

=========================================================

A resenha acaba no parágrafo anterior mesmo, mas eu digitei "como treinar seu dragão" no Google para encontrar uma imagem e me sugeriram "como treinar seu dragão 3". Aí eu fui dar uma olhada e se liga só nos trechos retirados de uma entrevista dada por Dean DeBlois, diretor da trilogia:

"[Como Treinar o Seu Dragão 3] é o ápice da jornada de maturidade de Soluço. Ele e Banguela são agora chefes de suas respectivas tribos e teremos uma história de um duelo onde cada um dos personagens está tentando fazer o que é certo para suas espécies [...] Nós vamos levar a história para onde os livros começam, onde Soluço é adulto e está refletindo sobre o tempo em que haviam dragões, sugerindo que os dragões irão, em algum tempo, desaparecer".  
O roteiro do segundo filme foi reescrito para deixar Drago no papel de antagonista. Apenas no terceiro filme ele será abordado como merece:  
"Ele é muito mais complexo do que mostramos no segundo filme".

Como Treinar o Seu Dragão 3 estreia nos Estados Unidos no dia 29 de junho de 2018.

AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

Nenhum comentário :

Postar um comentário